As tumulares – Guy de Maupassant

Os cinco amigos terminaram de jantar. Eram homens da alta sociedade, maduros, ricos – três casados e dois solteiros. Reuniam-se todos os meses, em recordação da mocidade, e depois de jantar conversavam até as duas horas da madrugada. Tendo permanecido amigos íntimos e, apreciando estar juntos, achavam, talvez, que fossem aqueles os melhores serões da sua vida.

O fotógrafo – Adriano Siqueira

Eu sou fotógrafo. Tenho 32 anos e gosto de tirar fotos dos cemitérios. Meus trabalhos são bem conhecidos, mas mesmo sendo o único a fazer este tipo de trabalho no Brasil, eu estava desempregado. Mantenho sempre em ordem meus e-mails para receber propostas nesta área.Recebi uma mensagem para entrar em um grupo. (Grupo é onde algumas pessoas que tem gostos parecidos se encontram para comentar algo em comum. Depois de…

Ratos de Cemitério – Henry Kuttner

O Velho Masson, zelador de um dos mais antigos e relaxados cemitérios da cidade de Salem, vivia eternamente às voltas com os ratos. Há gerações atrás, tinham vindo eles dos molhes, dos cais, e se instalaram no cemitério, uma verdadeira colônia de enormes ratos. Quando Masson passou a ocupar o atual cargo, após o desaparecimento inexplicável do outro zelador, decidira dar-lhes caça. A principio, deitara-lhes armadilhas, envenenara comida, que largava…