Em nome de Deus

O título do filme ao contrário do que vocês possam pensar não tem nada a ver com aquela produção sobre as irmãs madalenas que foi lançado há pouco tempo, e que segundo li em algumas críticas parece ser muito bom. Esse filme do qual estou falando é mais antigo, é de 1988.

E também mostra que o pessoal aqui não tem muita imaginação para pôr nome em filme, o que vai me dar mais algum trabalho quando for a locadora. Em Nome de Deus, cujo nome original é Stealing Heaven (do diretor Clive Donner), conta a história do amor de Abelardo e Heloise, que viveram na Paris medieval do século XII. Abelardo era professor da primeira Universidade livre da França, numa época em que a Igreja Católica dominava a educação e a política no mundo.

Feito originalmente para a TV, trata-se de uma produção bastante precária quanto à ambientação de época figurino e outros detalhes, contudo a histórica continua cativante até os dias atuais.

O filme não fala praticamente nada da biografia de Abelard, pois além de ter sido o amante de Heloise e um grande professor Pierre Abelard era também um renomado filósofo e deixou algumas obras de importância, principalmente na área de teologia, ética e lógica. Chegou a sofrer séria perseguição da Igreja por seus escritos e talvez só não tenha ido parar na fogueira (devido as suas idéias polêmicas) graças a sua grandeza enquanto mestre e a proteção de Pedro, o venerável de Cluny.

Quanto a Heloise, segundo o historiador francês George Duby, foi uma das mulheres mais extraordinárias de sua época, o que pode ser percebido através da leitura da memorável correpondência que os “eternos amantes” trocaram.

Existe uma edição dessas cartas lançada pela editora Martins Fontes e garanto a vocês, como disse a Heloise de Stealing Heaven, é realmente uma “prosa memorável”, principalmente as respostas dela aos argumentos de fria lógica de Abélard.

Entretanto não dá para confiar piamente no conteúdo das cartas, pois há sinais de que houve algumas adulterações, talvez pelo seu conteúdo erótico e extremamente desafiador para os padrões da época. Afinal, em um período em que o sexo e o prazer eram vistos como terríveis pecados da carne e abominação; ambos se entregam a uma paixão tórrida e sensual. O filme aliás deixa isso bem claro e não economiza nas cenas de sexo, que mostra até uma posição que a igreja considerava inaceitável e condenável em uma relação sexual: a da mulher por cima, buscando também o prazer.

Para a igreja só valia o “papai-mamãe” e com fins meramente reprodutivos, nada de pensar em orgasmo, satisfação sexual e coisas do tipo, principalmente para a mulher.

Sobre esse aspecto aliás, a Heloise das cartas é desconcertante, já uma freira ela afirma: “Os prazeres amorosos que juntos experimentamos têm para mim tanta doçura que não consigo detestá-los, nem mesmo expulsá-los de minha memória. Para onde quer que eu me volte, eles se apresentam a  meus olhos e despertam meus desejos. Sua ilusão não poupa meu sono. Até durante as solenidades da missa, em que a prece deveria ser mais pura ainda, imagens obscenas assaltam minha pobre alma e a ocupam bem mais do que o ofício. Longe de gemer as faltas que cometi, penso suspirando naquelas que não pude cometer”.

Quanto a Stealing Heaven é um filme que com certeza vale a pena ser visto. Os meus alunos e alunas de Pedagogia adoraram, aliás nunca os vi tão animados vendo um filme. Minto, eles também ficaram felizes com “O nome da rosa”, mas isso é uma outra história.

Para mais informações sobre o filme visitem o site não oficial do ator Derek de Lint, que faz o papel de Abelard.
Nele há uma série de informações, links e muitas fotos.
http://derekdelintfansite.com/stealingheaven/

Para os interessados em adquirir o filme, felizmente uma boa notícia. Recentemente o vídeo foi lançado em DVD em uma dessas coleções de banca e pode ser encontrado inclusive nas Lojas Americanas. Então, aos interessados agora o filme está bastante acessível.

18 comments

  1. Bom dia!
    Beatriz, realmente esse filme é maravilhoso. A história é comovente do começo ao fim, mostrando as nuances de um romance que começa a fruir entre o filósofo Abelard e a sobrinha do "Reitor", Heloise. Ambos personagens fortes, reais, que tentam transpor as barreiras da época medieval e só o conseguem depois de perseguições que os impedem de ficaram juntos através do amor platônico que perdura em sua eternidade.Com certeza vale a pena assistir.
    Tenho o filme em vhs e estou em busca de uma versão em dvd rematizado.
    Parabéns pelo seu Blog!

  2. OI, esse foi sem dúvida um dos melhores filmes que já assisti e fiquei feliz em ver a capa dele aki. Só que tá um dificuldade achá-lo por causa desse novo. O filme é muito maravilhoso e vale a pena com certeza assistir…Beijao

  3. Boa noite Beatriz tudo bem?? vc nao imagina a minha alegria de ter encontrado seu blog,pois estou fazendo um relatorio desse filme p/ a faculdade.Eu assisti o filme e acabei chorando no final pq a historia de amor é linda.e vale a pena assistir de novo.. bjuss até mais

  4. Oi, Também ando a procura desse filme em dvd. Infelizmente me "levaram" o que eu tinha em vhs. Foi, sem dúvida, um dos mais belos filmes que já assisti.

  5. Beatriz,
    Obrigado pelos comentários. Seu Blog é excelente. No entanto, gostaria de ter acesso ao filme Em Nome de Deus, referente à idade Medieval. Caso você possa me ajudar a encontrá-lo em alguma video locadora, ficarei muito agradecido
    Jessé

  6. Eu gostei muito do filme "Em Nome de Deus" e principalmente do ator Derek de Lint que fez excelente papel de "Abelard". Quero saber onde comprar a fita em VHS ou DVD, belo filme!!!
    Aguardo resposta. Obrigada. angela. maio,2005.

  7. Olá Beatriz.
    Meu nome é Rodolfo, tengo 21 anos e moro em Araruama, uma cidade no litoral do Rio de Janeiro. Primeiramente, gostaria de lhe parabenizar pelo blogger. Está realmente excelente. É raro encontrar um blogger feito com tanta atenção como o seu. Parabéns mesmo.
    Sou estudande de Letras. Estou no terceiro período de inglês e estava pesquisando sobre o filme "Em nome de Deus" no google para um trabalho de literatura inglesa, e acabei achando o seu blogger, e logicamente, não poderia deixar de deixar um comentário, pois o teu blogger está muito bem feito.
    No mais é só.
    Se puder, dê uma olhada na página da minha banda http://www.nebulosa.com.br
    Beijos e mais uma vez, parabéns.
    Rodolfo Roger

  8. Oi Beatriz, encontrei seu blog justamente quando estava fazendo uma busca atrás do filme em DVD, tenho em VHS e simplesmente AMO este filme, a historia é linda e emocionante, tanto que quero presentear uma pessoa. Se você souber dele em DVD me avise tá!
    Beijos.

  9. Beatriz, primeiramente parabéns pela página, pois você abordou algo que venho a procura há meses. Ao ler os comentários (nº 11) da NEIDE, verifiquei que ela possui em exemplar em VHS. Caso seja possível (Beatriz ou Neide) fazer uma cópia em VHS para mim, dessa forma eu tentaria com alguém convertê-lo para DVD (que é uma mídia menos perecível). Portanto, Neide ou Beatriz, caso seja possível aguardo o retorno para o assunto em questão.

    Um grande abraço,

    Renato Braga.

  10. Olá Beatriz!! Sou graduada em Pegagogia, faço mestrado em Educação na UFC e estou muito feliz por ter encontrado seu comentário sobre o filme! Foi muito bom, parabéns!! Fiquei curiosa para ver as cartas de Heloise. Como posso encontrá-lo?? Um abraço, Isabel

  11. Bom dia Beatriz, gostei muito do seu ponto de vista sobre o filme, sou estudante de pedagogia, estou no primeiro período ainda, tenho um trabalho para fazer sobre o filme, estou com dificuldades, tenho de falar sobre a etica e a estica no filme e relaciona-las, vc poderia comentar algo para me ajudar? obrigada aguardo resposta

  12. Beatriz, parabéns pelo seu blog. Muito, muito bom mesmo. Te sugiro, também, arriscar assuntos e links sobre arte contemporânea, Basquiat, visualidades urbanas, etc.
    1 bj,
    maria helena

Comentários estão fechados.