Sobre





Vampire Masquerade BloodlinesVampire®: The Masquerade – Bloodlines é um RPG eletrônico desenvolvido pela Troika Games® e produzido pela Activision®, que pode ser jogado tanto em modo de primeira-pessoa quanto em terceira-pessoa. No caso, a primeira é mais utilizada na hora de explorar os ambientes e nos combates com as armas de fogo, enquanto que a visão em terceira pessoa é obrigatória nos combates corpo-a-corpo ou com armas brancas. É baseado no RPG de mesa Vampiro – a Máscara®, da editora White Wolf®. Bloodlines utiliza a tecnologia gráfica Source engine®, a mesma utilizada em Half-Life 2® (produzido pela Valve©).

O jogo permite que o jogador selecione um dentre sete clãs de vampiros, com diferentes vantagens e desvantagens. O jogo foi lançado em 2004 pela distribuidora Activision® em parceria com a Electronic Arts, e foi desenvolvido pela Troika games®, empresa que faliu pouco tempo depois. À época de seu lançamento houve um polêmico atraso em virtude da engine (Valve Sourcetm) utilizada, pois como o jogo se baseava na engine de Half Life 2®, que ainda não havia sido lançado, teve que esperar primeiro o lançamento de Half Life 2® para só então chegar às lojas.

Apesar do enredo bem desenvolvido, muitos pontos foram criticados no jogo, entre eles problemas de programação, excesso de bugs e gráficos pesados, pois se comparado ao Half Life 2®, os gráficos de VTMB são mais pesados e menos bonitos. Na época, para rodar o jogo era necessário uma placa de última geração, caríssima, o que afastou muitos jogadores do título.

Bloodlines é o segundo jogo da série (O primeiro foi Vampire® The Masquerade Redemptiontm) e adota um estilo totalmente diferente de seu predecessor, apesar de ambos serem RPGs. Um ponto positivo é a inserção e ambientação do personagem que mescla RPG, tiro em primeira pessoa e ação, com diversas missões, detalhes e personagens singulares, em um mundo sombrio, onde humanos são manipulados pelos seres da escuridão, e onde vampiros, zumbis e lobisomens não são coisas de cinema.

O jogo começa com a criação do personagem através da seleção de um dos sete clãs de vampiros da Camarilla disponíveis no jogo; a escolha do sexo do personagem, seu nome, e a escolha de suas características físicas, mentais e sociais; além de disciplinas; feita através da distribuição de pontos. Detalhe que as disciplinas tem características bem diferentes das que aparecem no jogo de mesa e sofreram várias adaptações  e restrições. Depois de criado o personagem, o jogo começa com um filme introdutório mostrando o personagem sendo “abraçado”.

Pouco depois da transformação, contudo, tanto o personagem do jogador quanto seu senhor são capturados por outros vampiros, que servem à Camarilla, organização que controla as leis vampíricas. Colocados diante do Príncipe dos vampiros de Los Angeles, o sire e sua criança são condenados à morte, já que criar um vampiro sem a autorização do Príncipe é um crime capital. O sire é executado por decapitação, mas a criança (o personagem do jogador) é poupada quando o líder dos Anarquistas (organização de vampiros que se opõe à Camarilla), Nines Rodriguez se ergue em meio aos espectadores e protesta contra a execução. Acreditando ser sábio mostrar benevolência e preservar a trégua entre os dois grupos, o Príncipe LaCroix poupa a vida do jogador, que pode então começar sua “vida” como vampiro, explorando as paisagens noturnas de Los Angeles.

Muita atenção com a configuração do PC para jogar Bloodlines, pois muitas pessoas não conseguem fazer o jogo rodar com a configuração mínima. Também nem todas as placas de vídeo são suportadas. Placas de vídeo onboard mesmo com 128 MB na maioria das vezes não são suficientes para jogar Bloodlines. O jogo foi feito especialmente para Windows XP, por isso não há nenhuma garantia de que rode normalmente em Windows Vista, apesar de ser possível, não é garantido. Usar utilitários de modificação como Vista Mizer (que torna o XP parecido com o Vista) também pode causar problemas com o jogo.

CONFIGURAÇÃO MÍNIMA REQUERIDA

Plataforma: PC

Processador: Pentium IV 1,2 GHz ou Athlon equivalente

RAM: 384 MB de memória

Vídeo: 64 MB

Placa de som: 16-bit

Espaço em disco: 3,3 GB livres em disco

Drives de vídeo e monitores atualizados

Monitor: suporte à resolução 800X600 e freqüência de atualização de tela de 72 Hertz

Sistema Operacional: Windows 98/2000/ME/XP

DirectX: v9.0

Espaço em disco: 3.3 GB de espaço em disco para arquivos e jogo salvos (pelo menos 1.4 GB de memória Virtual para Windows®)

Drive de CD-ROM

Mouse, teclado e drivers compatíveis com Windows 98/2000/ME/XP

RECOMENDADO

Plataforma: PC

Processador: Pentium IV 2,0 GHZ ou Athlon equivalente

RAM: 1 GB

Vídeo: 128 MB (dedicada)

Placa de som: 16-bit

Espaço em disco: 3,3 GB livres em disco

Sistema Operacional: Windows 98/2000/ME/XP

OBS: Bloodlines não roda em sistemas operacionais de 64 bits. Também não há garantias que rode no Vista apesar do site da Activision afirmar que roda não dá certeza de compatibilidade. Eu já consegui rodar mas não é garantido. Fora que as configurações necessárias são mais altas que as sugeridas aqui.

DirectX: 9.0c (incluído)

Drives de vídeo e de monitor atualizados

Monitor: suporte à resolução mínima de 800X600 e freqüência de atualização de tela de 72 Hertz

Espaço em disco: 3.3 GB de espaço em disco para arquivos e jogo salvos (pelo menos 1.4 GB de memória Virtual para Windows®)

Mouse, teclado e drives compatíveis com Windows 98/2000/ME/XP

Drive de CD-ROM

Placas de vídeo suportadas

ATI® Radeon® Chipsets

NVIDIA® GeForce(tm) Chipsets

Matrox® Parhelia(tm) Chipset

OBS: Não roda em chipsets da intel inferiores a 965G

CAIXA Frente

CAIXA Verso