Dicionário





Os Membros tem seu próprio dialeto de palavras especializadas e expressões. Os vampiros tem uma enorme capacidade para eufemismos. O que eles dizem, freqüentemente significa outra coisa além da sua interpretação literal, ou algo mais que seu significado mais comum. Certas palavras desenvolveram novas conotações entre os Amaldiçoados, enquanto outras são exclusivas dos vampiros e sua sociedade. Extremamente conservadores, os Membros são contra a idéia de se adotar novas maneiras de falar ou gírias, e prestando atenção a escolha de palavras que um vampiro usa em seu discurso pode-se estimar com exatidão a sua idade.

A linguagem coloquial é comum a todos os escalões da sociedade cainita.
Os anciões por exemplo usam o chamado jargão arcaico, que soa divertidamente antiquado aos ouvidos dos mais jovens. Também existem os chamados Termos Vulgares ou gírias que são usados pelos vampiros mais jovens e pelos Anarquistas como forma de demonstrar seu desprezo quanto a tradição dos anciões.

Em Vampire The Masquerade Bloodlines, quanto ao vocabulário, vale a mesma regra do RPG de mesa. É possível notar por exemplo que Max aprecia alguns termos do jargão arcaico e sua linguagem é mais formal. O mesmo não se pode dizer de Jack que adora as gírias mais modernas entre os Membros. Mesmo sendo um vampiro presumidamente antigo, Jack é um anarquista Brujah, e mostra em seu vocabulário o desprezo às regras e tradições da Camarilla.

Aqui estou destacando preferencialmente os termos mais utilizados no jogo ou alguns que estão implicitamente ligados a certas situações presentes também no jogo.

Abraço, O (Embrace): o ato de transformar um mortal em um vampiro. O Abraço requer que o vampiro drene todo o sangue da vítima e então substitua aquele sangue por um pouco do seu próprio sangue.


Abutre:
Aquele que freqüenta o curral, geralmente para se alimentar. (vulgar)

 

Amaldiçoados, Os: A raça de imortais, todos os vampiros.(vulgar)

 

Amarante: O ato de beber sangue de outro membro, o mesmo que Diablerie. (arcaico)

 

Ancilla: O vampiro adolescente que não é neófito mas que também não é um ancião. (Arcaico).

 

Anarquista (Anarch): Um Membro rebelde que se opõe à tirania dos anciões. Os anarquistas desejam redistribuir todos os bens e os recursos da cidade igualmente entre os vampiros do local. Naturalmente os anciões se opõem a isso, já que cultivam sua influência por séculos.

 

Antediluviano (Antidiluvian): São as criaturas mais poderosas do mundo (considerando que Caim (Cain) esteja morto), nasceram antes do diluvio e pertençem a terceira geração.(arcaico)

 

Ancião (Ancient): Um vampiro com 300 anos de idade ou mais (até cerca de 1000 anos). São os mais ativos participantes da Jyhad. Os anciões detêm um enorme poder na sua sociedade. Eles são também o principal alvo dos anarquistas.

 

Antitribu: A mesma versão de um clã da Camarilla no Sabá (Sabbat), ou vice-versa.

 

Assalto: A prática de roubar bancos de sangue e hospitais. Este sangue não é saboroso, e apesar de alimentar o vampiro, um Membro mais antigo despreza essa prática. Um membro que adere a prática do assalto é chamado de Ladrão de Banco. Em VTMB, Lilly foi capturada ao tentar assaltar um banco de sangue.(vulgar)

Beijo: Sugar o sangue, especialmente de um mortal. O Beijo causa um grande prazer em quem o recebe.

 

Besta, A (Beast): Os impulsos e instintos internos que ameaçam transformar o vampiro em um monstro violento e descontrolado. Representa o aspecto selvagem, furioso e cruel que todos os vampiros precisam controlar, para que a Besta não se apodere deles. Sempre que um vampiro perde o controle, torna-se menos humano e mais cruel até ser completamente dominado pela Besta.

 

Boneco de sangue (blood doll): Um mortal que deixa um vampiro sugar o seu sangue conscientemente. A maioria dos Bonecos de Sangue tem uma perversa satisfação durante o beijo e procuram vampiros que tomem de sua vitae (vulgar). As garotas nas boates podem ser consideradas bonecas de sangue ou blood dolls.

 

Borboleta: Indivíduo que se infiltra na sociedade dos mortais, alimentando-se exclusivamente de ricos e famosos.(vulgar)

Caçador de bruxas: Um mortal que caça e destrói vampiros. (arcaico)

Caçador de cabeças: Um vampiro que caça e se alimenta de outros membros.(Vulgar)

 

Caçada de Sangue (BloodHunt): Uma caçada decretada a um vampiro, por o mesmo ter feito algo contra as tradições. Só um vampiro ancião pode decretar uma medida tão extrema. Aquele que tiver o azar de ser caçado, vai ser morto assim que for encontrado, não importa em que parte do mundo esteja.

 

Caçador (hunter): Mortal que caça membros. (vulgar)

 

Cainitas: Definição para vampiros. Aqueles que descendem de Caim (Cain). Em Vampiro: A Máscara, acredita-se que supostamente Deus teria punido Caim tornando-o um vampiro. (arcaico)

 

Caitiff: Um vampiro de um clã desconhecido ou de clã nenhum. Geralmente são de gerações altas, nas quais o sangue de Caim está diluído demais para transmitir qualquer característica consistente. Contudo isso não quer dizer que os caitiffs sejam todos sangue-fraco. Normalmente são aqueles que estão afastados do seu clã de origem, sobrevivendo sozinhos e esquecendo a sua humanidade. Muitos seguem as suas próprias regras, não querendo saber das regras dos outros vampiros. São potenciais anarquistas e considerados os "mendigos" da sociedade dos vampiros.

 

Camarilla: A maior seita ou grupo de vampiros, organiza os seus clãs e faz valer as tradições, especialmente a Máscara. Sete clãs formam atualmente a Camarilla, mas na teoria, qualquer vampiro independente, pode requerer a sua filiação. A Camarilla está espalhada pelo mundo inteiro, e controla diversos acontecimentos da vida vampirica.

 

Capacho: Aquele que se alimenta dos indigentes e normalmente não tem seu próprio refúgio. (arcaico)

 

Capela (Chantry): Mais que um refúgio, uma capela é uma assembléia, um local de reunião para os Tremeres. Têm um sentido místico, sendo a presença física do próprio Tremere em cada cidade. Mesmo que cada tremere possua o seu refúgio particular toda cidade deve possuir uma capela. As capelas geralmente possuem bibliotecas, laboratórios e dormitórios para aprendizes e toda sorte de itens necessários aos magos de sangue, além de estarem muito bem guardadas e devidamente protegidas por toda sorte de proteções místicas. Elas são abertas a todas as linhagens dos Tremere mas fechadas aos demais clãs. Algumas capelas são abertas ao público, mas seus bens e locais secretos são muito bem guardados e protegidos.

 

Carniçal (Ghouls): Mortais ou animais que bebem do sangue de um vampiro sem terem sido abraçados e que recebem poderes especiais por isso. Depois de terem bebido do sangue do seu mestre três vezes, os carniçais tornam-se seus escravos, adquirindo um Laço de Sangue. O Carniçal começa a envelhecer mais devagar, mas se por qualquer motivo ficar sem receber o sangue do seu mestre por mais de um ano, torna-se de novo mortal e envelhece em segundos tudo aquilo que não envelheceu em anos.

 

Casanova: Um vampiro que seduz mortais para alimentar-se de seu sangue mas não os mata. Geralmente apagam a memória de suas vítimas. (vulgar)


Cauchemar:
Um vampiro que só se alimenta de vítimas adormecidas. (arcaico)

Círculo: Pequeno grupo ou "bando" de Membros, unidos pela necessidade de apoio e algumas vezes interesses comuns.

 

Clã (Clans): Um grupo de vampiros que compartilha as mesmas características transmitidas através do Sangue. Existem treze clãs conhecidos, cada um deles supostamente criado por um dos membros da Terceira Geração. Em Vampire The Masquerade Bloodlines estão disponíveis para o jogador apenas os 7 clãs da Camarilla: Brujah, Gangrel, Malkavian, Nosferatu, Toreador, Ventrue e Tremere. Detalhe que os Tremeres não foram criados por um membro da Terceira Geração, ao menos não voluntariamente. É conhecida a história da Diablerie de Saulot, que faz com que até hoje os "magos de sangue" sejam mal vistos e considerados pouco dignos de confiança por alguns clãs.

Círculo Interno (Inner Circle): São os anciões poderosos que dominam a Camarilla. O conselho que toma as principais decisões da seita.

 

Consanguíneo: Indivíduo da mesma linhagem. (arcaico)

 

Cria: Termo pejorativo aplicado a um vampiro mais jovem. Geralmente se refere a sua própria progênie. (arcaico)

 

Criança da noite: Um vampiro criado através do Abraço – a criança da noite é a progênie de seu senhor. Este termo é freqüentemente usado como um insulto, indicando inexperiência.

Curral: O território de caça, representado pelos clubes noturnos, bares, bordéis, cassinos, etc. O mesmo que Papillon. (vulgar)


Degenerado:
Um vampiro que se alimenta de outro, seja por necessidade ou perversão.

 

Diablerie: Ato de sugar o sangue de outro vampiro, até perto da Morte Final da vítima. Vampiros de gerações altas podem abaixar sua geração através dessa prática. Vampiros especialmente antigos dizem que o sangue mortal não mais os sustenta, e portanto devem consumir apenas o sangue vampírico. Esta prática é expressamente proibida pela Camarilla e até mesmo pelo código de honra dos vampiros.

 

 

Doidão: Um vampiro que se alimenta daqueles que estão sob influência de alguma droga. O mesmo que Viciado.(vulgar)

 

Disciplinas (Disciplines): Os poderes dos vampiros. Cada um dos vários tipos de poder que possam ter, sejam eles de natureza física, psíquica ou espiritual.

 

Dominador: O mestre dos carniçais, aquele que os alimenta e os comanda.(arcaico)

 

Domínio: Uma área de influência particular de um vampiro. Os príncipes reclamam cidades inteiras como seus domínios algumas vezes permitindo que vampiros submissos reinvidiquem domínios dentro dela.

 

Elísio (Elysium): Um lugar onde os vampiros podem reunir-se e conversar sem medo. O Elísio é normalmente estabelecido em teatros, museus e outros locais destinados à cultura. São os lugares considerados sagrados ou neutros pelos vampiros, na sua maioria foram declarados pelo Príncipe. Nestes locais, nenhuma Disciplina pode ser usada, nem pode ser utilizada nenhuma arma e nem sequer pode ocorrer nenhum conflito.

 

Escravo: Vampiro mantido sob laço de sangue. Também se aplica a carniçais nessa mesma situação (arcaico)

Feudo: Termo sarcástico para o domínio de um clã ou príncipe. (vulgar)

Filhote: Um vampiro recém-criado, ainda sob a proteção de seu senhor.

Fome (The Hunger): A necessidade de todos os vampiros. A única coisa que mantêm vivo um vampiro é o consumo de sangue com uma certa regularidade, em média, de uma a duas vezes por semana. A fome de um vampiro é algo muito passional, forte e quase incontrolávél, diferente da fome dos mortais. Os dentes dos vampiros deixam uma marca muito pequena na vitima, que desaparece logo que um vampiro lamber as mordidas. Não é necessário que um vampiro mate a sua vitima para se alimentar. Isto só acontece quando um vampiro está demasiado fraco e com muita fome, deixando-se apoderar pela Besta.


Fonte:
Um manancial de sangue para manutenção ou prazer, normalmente um humano.

 

Gehenna: O Armagedom iminente quando os Antidiluvianos acordarão de seu torpor e devorarão a raça de vampiros e o mundo.

 

Gênese, A: O momento em que o indivíduo deixa de ser um filhote para se transformar em um vampiro de status. Isso não acontece antes que seu senhor decida que ele está pronto nem antes de receber a aprovação do príncipe.

 

Gente: humano, mortal. (arcaico)

 

Geração (Generation): O número de "degraus" que separa um vampiro do mítico Caim, isto é, o quão distante do Primeiro Vampiro um determinado cainita se encontra. As gerações mais próximas de Caim têm muito mais poder, e as mais distantes têm um sangue que se vai tornando mais fraco e sem tanta herança vampirica, logo com menos poderes.

 

Golconda: Estado aspirado por muitos vampiros no qual se encontra um equilíbrio entre impulsos e escrúpulos opostos. Uma espécie de iluminação ou nirvana.(arcaico)

 

Homem, O: O elemento de humanidade que um vampiro preserva.

 

Humanidade (Humanity): A faísca de mortalidade que o diferencia da besta.

 

Humanitas: O nível de humanidade mantido pelo vampiro. (arcaico)

 

Inconnu: Vampiros que se afastaram dos outros devido a idade avançada. São muito antigos, poderosos, e não gostam de se envolver na Jyhad ou nas decisões da Camarilla, apesar de haver alguns que transgridem essa regra. Tudo sobre esta seita é praticamente desconhecido, como as suas regras e tradições, mas sabe-se que eles fazem as suas próprias leis e não admitem que um dos seus seja julgado pela Camarilla.

 

Lacaio: Humano que serve a um mestre vampiro. (arcaico)

 

Laço de Sangue (Blood Bond): A troca de sangue entre dois vampiros. O vampiro que cede o sangue é chamado de Regente, e o que o recebe de Vassalo. Cada vez que o Vassalo receber sangue do Regente, vai ficar mais submisso e mais dependente dele. Este laço só pode ser enfraquecido por um ódio muito forte, ou se o Regente deixar de dar sangue ao Vassalo. Quando se quebra o laço, o Vassalo passa a odiar tanto o Regente que este se torna no seu pior inimigo. Quando a troca de sangue é mutua, ou seja, um bebe do sangue do outro, estabelece-se um vinculo, onde um passa a adorar o outro, e eles criam uma espécie de elo empático.

 

Lambedor: Um vampiro. (vulgar)

 

Linhagem (BloodLines): Linhagens de vampiros que são descendentes de uma já existente. Só se considera um clã aquele cuja linhagem descenda diretamente de uma de terceira geração.

 

Lobisomens ou Lupinos (Werewolves): Inimigos mortais dos vampiros.

 

Mão Negra: Um outro nome para o Sabá. (vulgar)

 

Máscara, A (The Masquerade): A mais importante das tradições. É o código de honra dos vampiros que dita que nenhum mortal ou mago ou quem quer que seja que não vampiro, não deve saber da existência dos vampiros. Simples e fácil de entender, qualquer quebra da Máscara será punida com a morte.

 

Magos (Mage): Têm poderes místicos e muita sabedoria. Representam um grande perigo para os vampiros, pois não podem ser identificados facilmente, já que fisica e espiritualmente eles são seres humanos normais.

 

Matusalém (Mathesulah): Os vampiros que chegam a idades de 1000/2000 anos. São extremamente poderosos, mas, depois de tão velhos, um enorme tédio abate-se sobre eles e poucos sobrevivem (alguns chegam mesmo a suicidar-se) para serem chamados de Matusálens. Costumam fugir sempre ao desejo de devassidão dos anarquistas, e só se envolvem na Jyhad de longe e sempre no anonimato.(arcaico)

 

Membro(s): A raça dos vampiros como um todo, ou um vampiro em particular. Segundo boatos, esse termo surgiu durante os séculos XV e XVI, após a Grande Revolta Anarquista. Os vampiros pertencentes ao Sabá desprezam esse termo.

 

Morte Final (Final Death): A morte de um vampiro. Eles morrem desde que se lhe corte a cabeça, sejam queimados até ao fim, se for exposto ao Sol, ou se perder todo o sangue do corpo.

 

Mudança: Outro nome para a transformação de um mortal em vampiro. (vulgar)

 

Neonato (Neonate): vampiro jovem, recém-criado.(arcaico)

 

Neófito: vampiro jovem, recém-criado, o mesmo que neonato.(arcaico)

 

Osíris: Um vampiro que se cerca de seguidores mortais ou carniçais, num culto para melhor obter alimento. (arcaico)

 

Papillon: A zona de meretrício. Área da cidade composta por clubes, bordéis e cassinos. principal território de caça da cidade.(arcaico)

 

Parentes (Kindred): O nome mais comum para se referir aos vampiros. Termo muito usado pelos membros da Camarilla para definir os vampiros.

 

Portador: Um vampiro que contrai uma doença infecto-contagiosa e a espalha para cada fonte da qual se alimenta. (vulgar)

 

Práxis: Direito do príncipe de governar. Conjunto de leis e regras adotadas por um principe em particular.(arcaico)

 

Primigênie: Os líderes de uma determinada cidade; o conselho de anciões, geralmente composto de um membro de cada clã representado naquela cidade. aconselham e moderam o poder do Príncipe. Juntos são os mais poderosos da cidade.(arcaico)

 

Príncipe (Prince): O ancião que controla e domina uma cidade. Muitos criam as suas leis e não dizem nada à Camarilla. Ele é o supervisor, o árbitro de todas as disputas e principal responsável pela manutenção das tradições, em especial a da Máscara (Masquerade). Nem todas as cidades do mundo possuem um príncipe ou princesa; algumas delas são governadas por conselhos ou simplesmente não são governadas por ninguém.

 

Progênie (Progen): Nome dado pelos senhores aos seus filhos, ou seja, aqueles que ele abraçou.(arcaico)


Rebanho (Retainer):
Um termo pejorativo para os mortais, normalmente usado em oposição à membro. A expressão "Membros e Rebanho" significa "O mundo inteiro". Mortais que sabem da existência dos vampiros e que lhes servem como doadores de sangue, normalmente em troca de algo como dinheiro, fama, emprego ou simplesmente amor.(arcaico)

 

Refúgio (Haven): A casa de um vampiro, onde ele encontra abrigo e proteção contra o sol.

 

Regente: Um Membro que mantém um laço de sangue sobre outro membro.(arcaico)
Para os tremeres o termo regente tem um significado diferente. Entre os Tremere Regentes são aqueles que governam capelas individuais. São responsáveis pelas atividades de todos os aprendizes que morem dentro de uma área específica à volta da capela. Esta área é conhecida como Província. Quase toda grande cidade tem pelo menos uma capela, às vezes mais.

 

Regiões Ermas, As: As áreas de uma cidade desprovidas de vida, incluindo cemitérios, edifícios abandonados, parques industriais desativados e áreas insalubres da cidade.

 

Sabá (Sabbat): Uma seita que se opõe à Camarilla, na qual a Masquerade (Máscara) pouco importa e a coletividade vale mais do que o individual. Têm as suas próprias regras; têm o culto da morte, desenvolvem rituais de magia negra, desprezam a humanidade e deixam os seus instintos se sobreporem, tornado-se violentos e cruéis. O Sabbat é formado por 12 clãs, sendo 10 deles antitribu.

Sangue (Blood): A herança, aquilo que faz de um vampiro um vampiro.

 

Sanguessuga: Um humano que bebe o sangue de um vampiro, mas ainda retém total liberdade, evitando o laço de sangue.(arcaico)

 

Seita: Um grupo de Membros unidos por uma filosofia em comum. As três maiores seitas circulantes nas noites são a Camarilla, o Sabá e o Inconnu.

 

Senhor (Sire): O "pai" de um vampiro, o Membro que o abraçou

 

Sereia: Uma vampira que seduz os mortais para beber de seu sangue, e retira apenas uma pequena quantidade evitando matá-los. (arcaico)

 

Suco: Termo pejorativo utilizado para humanos, indicando que eles só servem para alimentação. (vulgar)

 

Terceiro Mortal: Caim, o primeiro vampiro. (arcaico)

 

Território: Termo utilizado para o Domínio. Freqüentemente utilizado pelas gangues para determinar sua área de influência. (vulgar)

 

Tiazinha: Casanova feminino. (vulgar)

 

Torpor: Quando os ferimentos de um vampiro se tornam demasiado graves, eles caem num sono profundo chamado torpor. Um vampiro pode ser colocado em torpor instantaneamente, mesmo sem estar ferido, desde que se atravesse o seu coração com um objeto de madeira (como uma estaca). Neste estado, o vampiro é totalmente vulnerável.

 

Vadiagem: Ato de se alimentar de mendigos e sem-teto. Quem pratica esse ato é chamado de Vadio. (vulgar)

 

Vegetariano: Termo sarcástico para quem bebe apenas sangue de animais.(vulgar)

 

Viciado: Vampiro que se alimenta de mortais drogados ou bêbados para experimentar as mesmas sensações.

 

Vida: Um eufemismo para sangue

 

Vira-latas: Um vampiro que não possui um refúgio permanente. Esse termo também é usado para membros que se alimentam de mendigos e sem-teto. O mesmo que Vadio. (vulgar)

Vitae: O mesmo que sangue

Voto de sangue: os mesmo que Laço de Sangue. (arcaico)