William Shakespeare

William ShakespeareWilliam Shakespeare (1564 – 1616) nasceu aos 23 de abril de 1564 em Stratford-Avon, Inglaterra, e gozou de uma vida rica até os 12 anos. A partir de então, com a falência do pai, foi obrigado a trocar os estudos pelo trabalho árduo, passando a contribuir para o sustento da família. Guardava, entretanto, os conhecimentos adquiridos na escola elementar, na qual havia iniciado seus estudos de inglês, grego e latim. Além disso, continuou a ler autores clássicos, poemas, novelas e crônicas históricas.

Aos 18 anos casou-se com a rica Anne Hathaway, oito anos mais velha, com quem teve três filhos.

Não se sabe ao certo o motivo pelo qual seguiu sozinho para Londres quando tinha 23 anos. Nessa cidade teve vários empregos, o mais significativo foi guardador de cavalos em um teatro. Algum tempo depois Shakespeare passou a copiar peças e representou alguns papeis. Mais tarde, virou sócio do teatro, depois de algum tempo tornou-se dono do lugar.

Atribui-se a William Shakespeare a autoria de 37 ou 38 peças, das quais destacam-se Antonio e Cleópatra, Rei Lear, Hamlet, Otelo, A Tempestade, A comédia dos erros, A Megera domada, Macbeth etc.
Shakespeare é autor também dos seguintes poemas: Vênus e Adônis, 1593; O rapto de Lucrécia, 1594 e 154 sonetos, publicados em 1609, que expressam, entre outras coisas, agitação e frustração.
Shakespeare morreu em 23/4/1616, ao que se diz, das conseqüências de um banquete com Samuel Johnson.

É impossível estabelecer as datas exatas das obras de Shakespeare, mas pode-se classificá-las em quatro grandes grupos, que representam os períodos de sua vida, da juventude à velhice: As obras do primeiro período são marcadas por sonhos juvenis e pelo espírito exuberante; O segundo período foi o das grandes crônicas e comédias românticas; Depressão e tristeza marcam o terceiro período. O motivo de ou a desilusão que levou o dramaturgo a sentir-se deprimido durante essa fase da vida, não se sabe ao certo. No quarto período a tempestade abrigada no espírito de Shakespeare parece ter se desvanecido.

Assim, o gênio William Shakespeare completa seu ciclo vida sem diminuir seu poder poético e com um retorno quase divino ao seu apogeu na literatura universal.


OBRAS
ComédiaBem Está o que bem acaba
As You Like It
A Comédia dos Erros
Cimbeline
Trabalhos de amor perdidos
Medida por Medida
As Alegres Comadres de Windsor
O Mercador de Veneza
Sonho de uma noite de verão
Muito barulho por nada
Péricles
Taming of the Shrew
A Tempestade
Trólio e Créssida
Noite de Reis
Os dois cavalheiros de Verona
Conto de Inverno

História

Henrique IV, part 1
Henrique IV, part 2
Henrique V
Henrique VI, part 1
Henrique VI, part 2
Henrique VI, part 3
Henrique VIII
Vida e morte do Rei João
Ricardo II
Ricardo III

Tragédia

Antonio e Cleopatra
Coriolano
Hamlet
Júlio Cesar
Rei Lear
Macbeth
Otelo
Romeo e Julieta
Timão de Atenas
Tito Andrônico

Poesia

Os Sonetos
A Lover’s Complaint
O Rapto de Lucrecia
Venus e Adonis
Funeral Elegy by W.S


FONTES

Bibliografia

BLOOM, Harold. Shakespeare : a invenção do humano. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000.
BLOOM, Harold. O Cânone Ocidental. 3ª ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 1995.
FRYE, Northrop. Sobre Shakespeare. São Paulo: Edusp, 1999.
GRAZIA, Margreta de. The Cambridge Companion to Shakespeare. 2ª ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.
HELIODORA, Bárbara. Falando de Shakespeare. São Paulo: Perspectiva,2001.
HELIODORA, Bárbara. Expressão Dramática do Homem Político em Shakespeare. São Paulo: Paz e Terra, 1978.
HONAN, Park. Shakespeare uma vida. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.
KIERNAN, Victor. Shakespeare: Poeta e Cidadão. São Paulo: Unesp, 1999.
KOTT, Jan. Shakespeare – Nosso Contemporâneo. São Paulo: Cosac & Naify 2003.

Links
Mundo Cultural – biografia e obras (em português)
Simply Shakespeare – biografia, obras e links (em português)
The Complete Works of William Shakespeare (em inglês)