Música Ethereal

Haevenly voices 5Musica ethereal, musica etérea, celestial, sublime, elevada, divina, sobrenatural, perfeita, primorosa…Tudo isso diz muito do caráter e pouco ou nada sobre o que seria este estilo musical na prática.

Pode-se dizer que o “ethereal” seria uma feliz mistura de música clássica, pop, folk, soul, com uma pitada de eletrônico, além de outros estilos que variam de grupo para grupo. Mas esta seria a receita básica. Apesar de não se tratarem da mesma coisa, as fronteiras entre ethereal, new age e world music são às vezes quase que imperceptíveis (para desespero de muitos).

 

Esse designação para o estilo surgiu em meados da década de 1990, em referência à uma coletânea criada pelo selo Hyperium denominada “Heavenly voices” que reunia bandas com certas características em comum, grupos que apresentavam um estilo ligado ao neoclássico, à música medieval ou ao darkwave, tendo vozes femininas como destaque. Muitos desses grupos tiveram como inspiração a banda Cocteau Twins e o Dead Can Dance, além de seus músicos muitas vezes terem formação musical erudita. A denominação entretanto extrapolou as bandas ligadas ao selo Hyperium e hoje é atribuída a vários grupos que têm essas características em comum. Abrangendo bandas como sToa, Bel Canto, Attrition, Black Tape for a Blue Girl, Delerium, Chandeen, Faith And The Muse, Opera Multi Steel e mesmo projetos musicais como o This Mortal Coil, de iniciativa do presidente da 4AD Ivo Watts. Está gravadora, aliás, foi outro celeiro de bandas ethereal, a exemplo do próprio Cocteau Twins e do Dead Can Dance.

Alguns preferem fazer uma diferenciação separando a música ethereal do chamado estilo neoclássico. Pois enquanto as bandas ethereal utilizam predominantemente instrumentos eletrônicos, os adeptos do estilo neoclássico preferem instrumentos acústicos, próprios da chamada música erudita. Essa é uma diferenciação que talvez valha mais para os puristas, visto que muitos grupos costumam na verdade fazer uma fusão entre instrumentos acústicos e eletrônicos, tentando desenvolver uma mistura harmoniosa entre as duas tendências.

This Mortal CoilFaith and MuseOs matizes que diferenciam os grupos ethereal são também bastante variados e vão das nuances mais brilhantes e ensolaradas até as mais depressivas e melancólicas, incluindo bandas de som mais pop até as chamadas góticas ou de estilo darkwave. Falar em sons brilhantes e ensolarados em se tratando de ethereal pode até parecer um contrasenso, mas eu discordo terminantemente da opinião daqueles que classificam o estilo de “trilha sonora de fossa”. Tudo bem que muitas das bandas ethereal tem um som de inspiração melancólica, mas restringir o estilo a apenas esta faceta é um pecado mortal, o ethereal é muito mais que isso.

This Mortal CoilPodemos dizer que o elemento que mais caracteriza este estilo musical seja justamente o vocal, que apresenta sempre uma forte influência da musica erudita, especialmente do canto lírico. Não é à toa que os vocalistas de bandas ethereal são praticamente todos dotados de vozes espetaculares, e também, são quase todas mulheres (é claro que existem vozes igualmente talentosas na ala masculina, mas isso é quase um capítulo à parte). Seu canto parece por vezes melopéias de sereias, o chamado de Loreleis, ou os lamentos profundos e desesperados de uma banshee céltica, sem contudo perder o charme minimalista que dá a classe ao estilo.

E quando o canto de sereia se deita sobre a teia sonora tecida por sons acústicos, eletrônicos e inimagináveis que sempre acompanham as canções e formam uma rede só, aí então é que o estilo faz jus ao nome.Bel Canto

Essa base sonora pode ser composta das mais diferentes formas, com guitarras, alaúdes, sintetizadores, panelas (?????), flautas antigas…Nas mãos mágicas dos músicos do ethereal, tudo ganha um caráter inusitado.

Liz Fraser

Nos vocais muitas vezes pouco importam as letras (até hoje não se sabe ao certo o que Liz Fraser cantava no Cocteau Twins), pode ser uma canção medieval, poesia egípcia, ou palavras sem sentido, o que vale mesmo é a sonoridade e a maneira de se cantar.

Dead Can DanceNo mundo ethereal tudo é intenso, suave, belo e diferente. Nos sentimos transportados a outras eras a outros mundos, ou melhor ainda, temos a sensação de estar de volta ao paraíso terrestre, onde segundo a lenda uma vez habitamos e fomos dele expulsos.

Uma vez num show, perguntada sobre o que seria a sua música Liz Fraser disse que era ”música para induzir a vertigem”, e talvez essa seja a melhor definição de ethereal, música para delirar, sonhar.

Por Beatrix Algrave

Um comentário

  1. muito interessante. fui pesquisar sobre musicas etéreas por causa da skin da sona Dj do jogo league of legends e acabei tendo mais cultura do q imaginei encontrar. vlw mesmo Beatrix

Comentários estão fechados.